542 palavras

Laboratório de Genética Avançada Olimpo, Tessália, Grécia.

- Dr. Zeus, uma obra admirável.

- Ora Dr. Posseidonis, é generosidade sua. O que importa é o que desenvolvemos aqui, em pouco tempo vamos anunciar a cura de todas as doenças de caráter genético.

A porta do escritório se abre e ela entra. Alta, corpo atlético, lábios carnudos, cabelos longos e cacheados, olhos de um azul profundo.

- Oh, desculpe querido não sabia que tinha visitas.

- Dr. Posseidonis, quero lhe apresentar a Dra. Hera, vice-diretora do projeto e minha adorável esposa.

- Sem dúvida é uma bela mulher Dr. Zeus. – Diz Posseidonis .

- E uma excelente profissional.

- Não duvido disso Dr. Zeus.

- Querido, já mostrou ao Dr. Posseidonis nossa mascote?

- Mascote? Interessante.

- Hera, acha mesmo aconselhável?

- Ora querido Kentauros nunca está de bom humor.

- Ok, vamos lá, Dr. Posseidonis por favor nos acompanhe.

Alguns minutos depois e o trio formado por Zeus, Hera e Posseidonis se encontra em frente a um “aquário. Dentro da construção um ser saído de um conto de fadas.

- Eis Dr. Posseidonis, nossa mascote, um marco da engenharia genética: Kentauros.

Posseidonis fica maravilhado com o que vê, um ser mítico está ali bem à sua frente.

- Isso Dr. Posseidonis é um ganho colateral de nossos experimentos genéticos.

- Como isso foi possível?

- Venha comigo Dr. Posseidonis, vou lhe explicar tudo em detalhes.

No aquário a criatura para de se debater e de seus olhos humanos caem lágrimas.

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

Dois anos antes

Ixion já não conseguia mais trabalhar com os afazeres fora do cronograma e com o emprego por um fio. E tudo culpa dela. Hera, uma mulher estonteante pelo qual nutria uma paixão avassaladora. Por duas vezes ele falou à mulher sobre seus sentimentos, expôs seu coração, sua alma, apenas para ver a amada dizer que ama Zeus.

- Zeus, eu não suporto mais. Ixion não me deixa em paz..

- Calma querida, estou preparando uma pequena surpresa para nosso doutor. Lembra-se de Nefele?

- O andróide com corpo feminino?

- Sim, me acompanhe. – Zeus leva a esposa até um setor secundário das instalações. Abre a porta e só depois da esposa entrar liga as luzes.

- O que é isso? Como é possível?

- O andróide pode ser moldado. Acha que esqueci algo?

- Não, está idêntica.

- Ora, ele não quer você?

Hera passa e faz um discreto sinal para Ixion, que a segue até um setor abandonado. Tomado pelo desejo possuí com furor a mulher amada. Antes de desmaiar, vítima de um sedativo aplicado por Nefele ele ainda vê Zeus e Hera sorrindo a pequena distância.

Ele abre os olhos e percebe que algo está diferente tenta se levantar da maca, ao olhar no espelho solta um urro assustador.

- Ora, nosso caro Dr. Ixion volta à vida. – Diz Zeus sentado a poucos metros.

A criatura tenta falar, sem sucesso.

- Nós usamos seu trabalho e constatamos que é possível unir genes de raças diferentes. No seu caso um cavalo que recebeu seu material genético.Depois foi um trabalho de medicina, arrancar a cabeça do cavalo, e enxertar a parte superior de seu corpo. Sem rejeição. Como é o primeiro de sua raça vou chamá-lo de Kentauros.

9 comentários:

Aguinaldo disse...

- uma excelente idéia, transformar uma lenda da mitologia grega em ficção cientifica... :)
- a versão longa que eu li na Cryacontos está melhor, mesmo assim os cortes para reduzir o conto estão precisos... :)

Ana Lúcia Merege disse...

Sem desmerecer a ideia, que é mesmo muito boa e pode ser revisitada, não é a primeira vez que lendas são transformadas em FC. Tem inclusive uma história de FC com centauros na Isaac Asimov Magazine.

Os diálogos estão bons, mas eu teria gostado muito mais do conto se tivesse um pouco mais de narrativa, definindo melhor o cenário e os personagens. Não sei o que foi cortado da versão mais longa citada pelo Aguinaldo, mas gostaria de lê-la.

Alvaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alvaro disse...

Ideia muito bem explorada.

Marcelo L. Bighetti disse...

A idéia é excelente mas tenho que concordar com a Ana Lúcia pois a história carece de narrativa.

Bruce Leo disse...

Gostei da idéia, especialmente da maldade dos personagens. A maioria dos autores não gosta de ser malvado, ponto pra vc.
Uma sugestão é usar menos o "me acompanhe" hahaha

DanielFolador disse...

Muito legal a idéia, soh achei os diálogos um tanto plásticos. Por exemplo, o uso do Dr. sempre antes do nome do personagem, mesmo em se tratando de amigos, e a repetição do nome da pessoa. Por exemplo:

"- Sem dúvida é uma bela mulher Dr. Zeus. – Diz Posseidonis .
- E uma excelente profissional.
- Não duvido disso Dr. Zeus."

Dava pra tirar o segundo Dr. Zeus. Do modo que está, o Poseidonis pareceu um bajulador.

E acho que seria melhor ou manter todos os nomes originais, ou mudar todos. Se um já se chama Zeus, seria legal o outro se chamar Poseidon e a criatura Centauro.

Lucas L. Rocha disse...

A ideia é interessante, mas acho que poderia ser melhor executada. Não li a versão longa, depois dou uma olhada nela.

Angela Nadjaberg Ceschim Oiticica disse...

Gostei da ideia. Não li ainda a outra versão. Depois comento melhor.

Postar um comentário